O primeiro Consistório do Papa Francisco

No último sábado, dia 22, o Papa Francisco convocou um Consistório Extraordinário para a criação de novos cardeais para a Igreja. A celebração, que aconteceu na Basílica de São Pedro, criou 19 cardeais e contou com a presença marcante do Papa emérito Bento XVI, que assistiu a toda a cerimônia junto do Colégio Cardinalício.

Antes da solene procissão para o início do Consistório, era possível ouvir o pedido, feito em vários idiomas, de acompanhar a entrada do Santo Padre “evitando os aplausos”, “a fim de conservar um clima de recolhimento e oração”.

Comentando trecho do Evangelho de São Marcos – “Jesus caminhava à frente deles” (10, 32) –, o Papa destacou que “Jesus não veio para ensinar uma filosofia, uma ideologia… mas um ‘caminho’, uma estrada que se deve percorrer com Ele”.

Esse caminho, disse o Papa “não é fácil, não é cômodo, porque a estrada que Jesus escolhe é o caminho da cruz”. Falando da surpresa e do medo que os apóstolos sentiram ao ouvir o anúncio de Sua Paixão, o Papa encorajou os fiéis presentes na Basílica de São Pedro: “Nós, ao contrário dos discípulos de então, sabemos que Jesus venceu e não deveríamos ter medo da Cruz; antes, é na Cruz que temos posta a nossa esperança. E, contudo, sendo também nós humanos, pecadores, estamos sujeitos à tentação de pensar à maneira dos homens e não de Deus”.

Depois, dirigindo-se particularmente aos purpurados da Igreja, o Santo Padre pediu-lhes empenho ao anunciar a Palavra: “A Igreja precisa da vossa coragem, para anunciar o Evangelho a tempo e fora de tempo, e para dar testemunho da verdade”. E lembrou-os do valor da oração: “A Igreja precisa da vossa oração pelo bom caminho do rebanho de Cristo; a oração – não o esqueçamos! – que é, juntamente com o anúncio da Palavra, a primeira tarefa do Bispo”.

Entre os escolhidos pelo Papa Francisco para receber a honra do barrete cardinalício estavam o secretário de Estado do Vaticano, monsenhor Pietro Parolin, o prefeito da Congregação para a Doutrina da Fé, Dom Gerhard Müller e o arcebispo de São Sebastião do Rio de Janeiro, Dom Orani Tempesta. Também foi criado cardeal – não-eleitor, por conta da idade – o monsenhor Loris Capovilla, secretário pessoal do bem-aventurado Papa João XXIII, que será canonizado em abril deste ano.

Por Equipe Christo Nihil Praeponere

Anúncios

LEIA ANTES: os comentários devem ser respeitosos e relacionados estritamente ao assunto do post. Toda polêmica desnecessária será prontamente banida. Todos os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam, de maneira alguma, a posição de "Kerigma, A Proclamação da Palavra". Não serão aprovados os comentários escritos integralmente em letras maiúsculas. A edição deste blog se reserva o direito de excluir qualquer comentário que julgar oportuno, sem demais explicações. O espaço para comentários é encerrado automaticamente após quinze dias de publicação do post.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s