VOCÊ SABIA…

…que a Igreja Católica é acusada de ser machista pelo movimento feminista e pelos movimentos políticos e sociais de esquerda mesmo tendo declarado 4 dogmas sobre Nossa Senhora e nenhum para São José?

Segundo o Catecismo Da Igreja Católica, dogmas são “verdades contidas na Revelação divina ou verdades que com estas têm uma conexão necessária” (§ 88).

A comunidade cristã sempre acreditou que Nossa Senhora foi Virgem: antes, durante e depois do parto de Nosso Senhor. Esse dogma foi preconizado em 649 no Quarto Concílio de Latrão e reconfirmado em 1555 no Concílio de Trento.

O segundo dogma mariano declarado foi a Maternidade Divina, em 431, no Terceiro Concílio de Éfeso. Ele afirmava que “Maria se tornou, com toda a verdade, Mãe de Deus, por ter concebido humanamente o Filho de Deus em seu seio: Mãe de Deus, não porque o Verbo de Deus dela tenha recebido a natureza divina, mas porque dela recebeu o corpo sagrado, dotado duma alma racional, unido ao qual, na sua pessoa, se diz que o Verbo nasceu segundo a carne”.

A Imaculada Conceição é o terceiro dogma mariano. Ele foi declarado em 1854 pelo Papa Pio IX, que defendia que “a beatíssima Virgem Maria foi preservada de toda a mancha do pecado original desde o primeiro instante da sua concepção, por singular graça de privilégio de Deus omnipotente e em atenção aos merecimentos de Jesus Cristo salvador do gênero humano, foi revelada por Deus e que, por isso deve ser admitida com fé firme e constante por todos os fiéis”.

O último dogma mariano declarado até o presente momento foi a Assunção da Virgem Maria em corpo e alma aos céus. Esse dogma foi proclamado em 1950 pelo Papa Pio XII.

Mais recentemente a Igreja tem estudado a possibilidade de declarar alguns dogmas a respeito de São José, castíssimo esposo da Virgem Maria. Entre os principais estão o casamento virginal, a imaculada conceição e a assunção aos céus.

Via Catecismo Da Igreja Católica

Anúncios

LEIA ANTES: os comentários devem ser respeitosos e relacionados estritamente ao assunto do post. Toda polêmica desnecessária será prontamente banida. Todos os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam, de maneira alguma, a posição de "Kerigma, A Proclamação da Palavra". Não serão aprovados os comentários escritos integralmente em letras maiúsculas. A edição deste blog se reserva o direito de excluir qualquer comentário que julgar oportuno, sem demais explicações. O espaço para comentários é encerrado automaticamente após quinze dias de publicação do post.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s