Pensemos na Eucaristia como meta e fonte da ação da Igreja.

“A própria Escritura afirma que somos “batizados num só Espírito para formarmos um só corpo” (1Cor 12,13). Assim, o Batismo tem como destino a Eucaristia: a união com Cristo iniciada por força da ação do Seu Espírito no Batismo chega ao seu pleno desenvolvimento neste mundo na Eucaristia, quando vamos nos tornando cada vez mais corpo do Senhor, nós que comungamos o Corpo! – Mas, que Mistério impressionante, que graça, que Céu na terra!

Assim, tudo na Igreja encaminha para a participação no Corpo do Senhor. Com Cristo e através Dele oferecemos ao Pai num só Espírito o Sacrifício perfeito e santo, maior expressão da dignidade humana.
Mas, exatamente daqui, da Eucaristia, parte a ação da Igreja: participando da Eucaristia, podemos dizer: “Eu vi, eu ouvi, eu toquei o Ressuscitado; eu comunguei com Ele; Ele está vivo, está presente entre nós!” Ora, aqui está o conteúdo da evangelização: anunciar Jesus morto e ressuscitado para a vida do mundo!

Evangelizar é testemunhar a presença amorosa e redentora de Alguém, de Jesus! É na Celebração eucarística, no Sacrifício da Missa que, como Igreja, comunidade dos discípulos de Cristo, experimentamos Jesus e nos tornamos sempre de novo testemunhas de Jesus! Não somos propagandistas de uma ideia; somos testemunhas de uma Pessoa: Jesus, e de um fato, um evento: Sua morte e ressurreição! Quer coisa mais revolucionária, mais forte, mais transformadora, mais subversivas que testemunhar diante do mundo inteiro que o Jesus que o mundo jura que está morto está vivo, ressuscitado e, no Sacrifício eucarístico nos falou e depois partiu-Se e repartiu-Se por nós, oferendo-Se em sacrifício ao Pai e dando-Se em comunhão aos Seus irmãos? Daqui começa tudo no cristianismo; para aqui tudo se dirige! É isto ou o cristianismo não passa de uma ideia; pior ainda, de uma ideologia pobre, ultrapassada, deficitária!”

Dom Henrique Soares da Costa

Anúncios

LEIA ANTES: os comentários devem ser respeitosos e relacionados estritamente ao assunto do post. Toda polêmica desnecessária será prontamente banida. Todos os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam, de maneira alguma, a posição de "Kerigma, A Proclamação da Palavra". Não serão aprovados os comentários escritos integralmente em letras maiúsculas. A edição deste blog se reserva o direito de excluir qualquer comentário que julgar oportuno, sem demais explicações. O espaço para comentários é encerrado automaticamente após quinze dias de publicação do post.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s