Presidentes de Israel e Palestina se unem em histórico abraço de paz junto ao Papa Francisco no Vaticano

Momento final do encontro foi marcado com o plantio de uma oliveira(ACI/Europa Press).- Os presidentes de Israel, Shimon Peres, e da Autoridade a Palestina, Mahmud Abbas, tiveram neste domingo este domingo um encontro sem precedentes no Vaticano e junto ao Papa Francisco e o Patriarca Ecumênicao de Constantinopla Bartolomeu I para rezar pela paz.

O Papa recebeu os mandatários diante do edifício em que vive, a casa de acolhida Santa Marta. Abbas e Peres chegaram juntos em uma van.

O encontro, ocasionado por um convite de Francisco, despertou expectativas sobre um novo impulso ao processo de paz para o conflito palestino-israelense. No entanto, fontes oficiais do Vaticano ressaltaram enfaticamente que não se deve qualificar o encontro como uma espécie de “pausa na política” entre os dois países como afirmaram fontes da agência Reuters de notícias.

“Ninguém é tão presunçoso para acreditar que a paz nascerá esta segunda-feira”, assinalou um dos sacerdotes encarregados dos lugares de culto cristãos em Terra Santa, o padre Pierbattista Pizzaballa, que participou ativamente na organização do encontro.

“A intenção desta iniciativa é reabrir o caminho que leva um tempo fechado e reavivar o desejo, a possibilidade de que as pessoas possam sonhar”, acrescentou.

Primeira reunião em mais de um ano

Esta foi a primeira reunião pública entre Peres e Abbas em mais de um ano e o primeiro na presença de um Papa junto do Patriarca de Constantinopla Bartolomeu I, máximo responsável pela Igreja Ortodoxa.

Os quatro se reuniram em um lugar “neutro” dos jardins do Vaticano, onde  não há nenhum símbolo religioso, conforme frisou o próprio Vaticano. Ali caminharam os três, com o Papa entre o Peres e Abbas, por um caminho até o lugar onde estavam preparadas as cadeiras. Ali esperavam vários músicos de câmara.

“Reunimo-nos aqui israelenses, palestinos, judeus, cristãos e muçulmanos, assim que cada um de nós pode expressar seu desejo de paz para Terra Santa e para todos os que ali vivem”, começou a responsável pela cerimônia ao princípio do serviço religioso.

Os presidentes israelense e palestino querem expressar “o desejo de seus respectivos povos de invocar a Deus as ânsias comuns de paz”, acrescentou. Imediatamente depois, representantes das três religiões começaram as orações pela paz em italiano, hebreu, árabe e inglês.

A oração, realizada pelo papa com um convite global a que todos os crentes também o acompanhassem, compôs a primeira ocasião em que orações judias, cristãs e muçulmanas foram ouvidas no Vaticano.

Depois da cerimônia os participantes plantaram uma oliveira, “símbolo duradouro do mútuo desejo de paz entre os povos israelense e palestino”, informou também o Vaticano.

Anúncios

LEIA ANTES: os comentários devem ser respeitosos e relacionados estritamente ao assunto do post. Toda polêmica desnecessária será prontamente banida. Todos os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam, de maneira alguma, a posição de "Kerigma, A Proclamação da Palavra". Não serão aprovados os comentários escritos integralmente em letras maiúsculas. A edição deste blog se reserva o direito de excluir qualquer comentário que julgar oportuno, sem demais explicações. O espaço para comentários é encerrado automaticamente após quinze dias de publicação do post.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s