Páscoa: Jesus caminha conosco

O episódio de Emaús (Lc 24,13-35) é uma síntese do que vivenciamos em cada eucaristia: celebramos a presença de Jesus em nossa vida, ouvimos sua Palavra e participamos da partilha do pão.

Jesus se aproxima dos discípulos de Emaús, que ainda não haviam compreendido a ressurreição, e caminhando com eles reafirma sua presença viva e a verdade fundamental: Deus nunca deixará de caminhar com seu povo.

Jesus ressuscitado está conosco, e se faz presente na escuta e compreensão da palavra de Deus, pois toda a Escritura se direciona para a missão de Jesus e a partir dele se abre a todos nós, como um desafio: fazer que o projeto de Deus, apresentado e vivido por Jesus, continue hoje.

Mas Jesus ressuscitado só pode ser reconhecido em nosso meio através da partilha do pão, e é assim que a eucaristia que celebramos se torna o centro de nossa vida. Porque a partilha do pão e da vida é a compreensão do que significa, na prática, o projeto de Deus e a missão de Jesus e nossa. Nossos olhos, como os olhos dos discípulos, só se abrem com a partilha.

Jesus caminha conosco e ainda hoje podemos escutar sua palavra. Se ainda estamos como que cegos, tal qual os discípulos de Emaús, se nos é difícil reconhecer Jesus nas pessoas e situações, talvez ainda nos falte o passo fundamental, da partilha do que somos e do que temos, simbolizada pela partilha do pão.

A eucaristia, de fato, é a memória do que Jesus falou e fez naquele tempo, que tornamos realidade quando partilhamos a palavra e o pão, de modo que em nós Jesus continue falando e agindo.

Comungar o pão é manifestar comunitariamente que estamos comprometidos com a comunhão. Somente assim nossos olhos podem se abrir. Somente assim podemos reconhecer Jesus vencedor da morte, vivo em nosso meio, caminhando e falando conosco. Somente assim podemos sentir nosso coração ardendo pela presença de Jesus em nosso meio.

 

Por Pe. Paulo Bazaglia, ssp

 

Via Irmãos Paulinos

Anúncios

LEIA ANTES: os comentários devem ser respeitosos e relacionados estritamente ao assunto do post. Toda polêmica desnecessária será prontamente banida. Todos os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam, de maneira alguma, a posição de "Kerigma, A Proclamação da Palavra". Não serão aprovados os comentários escritos integralmente em letras maiúsculas. A edição deste blog se reserva o direito de excluir qualquer comentário que julgar oportuno, sem demais explicações. O espaço para comentários é encerrado automaticamente após quinze dias de publicação do post.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s