Sacerdotes para a Igreja e para o mundo

Já afirmei, mais abaixo, que este IV Domingo da Páscoa a Igreja sempre nos faz escutar algum trecho do capítulo 10 do Evangelho de São João. Aí Jesus Se nos apresenta como a Porta do redil das ovelhas e como o Bom Pastor. Por isso mesmo, este Domingo é chamado comumente de Domingo do Bom Pastor; é também dia de oração pelas vocações sacerdotais.
Hoje não é dia do padre, não é dia do Bispo, não é dia do Papa… Não inventemos estas coisas, que distraem e dispersam do essencial! Hoje é dia de contemplar o Cristo morto e ressuscitado, Bom Pastor: “Ressuscitou o Bom Pastor, que deu a vida por Suas ovelhas e quis morrer pelo rebanho. Aleluia!” – reza a Liturgia Sagrada!
Rezemos hoje para que muitos jovens escutem o chamado do Senhor e, em meios às vicissitudes da vida, em meio aos escândalos reais ou forjados por um mundo hipócrita, saibam os que foram chamados ao sacerdócio, dizer um “sim” generoso, cheio de total confiança no Senhor e de amor à Igreja, nossa Mãe católica, santa Esposa do Cordeiro.
Que nossos jovens descubram a beleza indizível
de ser padre,
de ser outro Cristo,
de ser homem de Deus,
presença de Jesus Cristo entre os irmãos:
Cristo que dá vida no Batismo,
que perdoa na Confissão,
Cristo que santifica o amor humano no Matrimônio,
que conforta na doença pela Unção dos Enfermos,
Cristo que Se oferece como sacrifício ao Pai e alimento aos irmãos na Eucaristia! Ser padre:
ser no mundo sinal de Cristo,
presença de Cristo que aconselha,
que acolhe, que socorre,
que exerce a misericórdia,
que mostra o caminho!
Que muitos jovens possam, sem medo e sem divisão de coração, consagrar toda a vida a Jesus pelo celibato fiel e generosamente vivido, sendo sinal do mundo que há de vir, quando “nem eles se casam nem elas se dão em casamento!”
Rezemos, caríssimos meus no Senhor, rezemos pelas vocações:
que o Senhor nos envie os padres santos e sábios de que a Igreja tanto precisa: homens totalmente para Deus, homens totalmente para os irmãos,
homens que tenham profunda consciência da santidade do sacerdócio,
homens fidelíssimos a Cristo e à Sua Igreja católica,
homens de plena e leal comunhão e obediência ao Papa e aos Bispos em comunhão com ele!
Eis os padres que agradam a Deus,
eis os padres de que a Igreja precisa,
eis os padres que orgulham o Povo de Deus,
eis os padres que serão sinais de Cristo luz do mundo!
Via Henrique Soares da Costa
Anúncios

LEIA ANTES: os comentários devem ser respeitosos e relacionados estritamente ao assunto do post. Toda polêmica desnecessária será prontamente banida. Todos os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam, de maneira alguma, a posição de "Kerigma, A Proclamação da Palavra". Não serão aprovados os comentários escritos integralmente em letras maiúsculas. A edição deste blog se reserva o direito de excluir qualquer comentário que julgar oportuno, sem demais explicações. O espaço para comentários é encerrado automaticamente após quinze dias de publicação do post.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s