“Isto não está bem”: Assim reagiu o Papa ao receber de Evo Morales imagem de Cristo sobre o símbolo do comunismo

image

Esta foto já deu a volta ao mundo após o primeiro dia da visita do Papa Francisco na Bolívia. O Presidente boliviano Evo Morales presentou o Papa com um Cristo crucificado sobre uma foice e um martelo -símbolo do comunismo. A reação do Papa, além do visível desconforto, foi de reprovação.

Os problemas de áudio das únicas imagenstransmitidas a través do vídeo deste encontro não permitem compreender toda a explicação de Morales ao polêmico presente, mas, fica evidente a discordância do Pontífice. Entretanto, uma frase de Francisco em espanhol se destaca no áudio: “No está bien eso”.

“Isso não está bem”, disse o Papa diante da explicação do Presidente boliviano que, parece descrever o presente como uma réplica de uma escultura em madeira, elaborada nos anos 70 por um sacerdote jesuíta espanhol, Luis Espinal Camps, assassinado em 1980 pela ditadura, e por quem o Papa Francisco rezou durante o caminho que o conduziu do aeroporto de El Alto até La Paz.

Pouco antes do momento de intercambiar os presentes e enquanto percorria as ruas de La Paz em direção ao Palácio de Governo, o Pontífice parou no local onde o corpo do sacerdote assassinado foi encontrado, localizado na entrada do bairro de Achachicala. O Santo Padre pediu um minuto de silêncio e depois rezou o Pai Nosso junto aos fiéis.

O presente provocou distintas reações nas redes sociais. Muitas pessoas acusam Evo Morales de querer politizar a visita do Papa Francisco à Bolívia.

Do mesmo modo, católicos de distintos países rejeitaram o gesto de Morales por considerá-lo ofensivo às numerosas vítimas dos grupos terroristas associados ao comunismo na América Latina e outras vítimas dos regimes totalitários.

O Pontífice esteve apenas quatro horas em La Paz, capital da Bolívia, no dia da sua chegada durante a visita apostólica que se estende até o dia 13 de julho.

Após ser recebido pelas autoridades, o Santo Padre se dirigiu ao Palácio Quemado, sede do Governo, localizado perto da Catedral da cidade, para o habitual intercâmbio de presentes com Evo Morales.

Logo depois da reunião privada com o presidente da Bolívia e o intercâmbio de presentes, o Papa Francisco foi à Catedral, onde realizou um encontro com as autoridades. Durante o seu discurso, afirmou que as ideologias incendeiam enquanto a fé ilumina e guia a consciência.

“Os cristãos, chamados a ser fermento no povo, trazem a sua própria mensagem à sociedade. A luz do Evangelho de Cristo não é propriedade daIgreja; Esta é sua serva, para que chegue até aos confins do mundo. A fé é uma luz que não encandeia nem perturba, mas ilumina e orienta no respeito pela consciência e a história de cada pessoa e de cada sociedade humana”. Indicou o Santo Padre.

Via ACI Digital

Anúncios

LEIA ANTES: os comentários devem ser respeitosos e relacionados estritamente ao assunto do post. Toda polêmica desnecessária será prontamente banida. Todos os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam, de maneira alguma, a posição de "Kerigma, A Proclamação da Palavra". Não serão aprovados os comentários escritos integralmente em letras maiúsculas. A edição deste blog se reserva o direito de excluir qualquer comentário que julgar oportuno, sem demais explicações. O espaço para comentários é encerrado automaticamente após quinze dias de publicação do post.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s