Pároco de aldeias no Iraque: Francisco ajuda-nos a encontrar solidariedade

image

“Quando Francisco fala da tragédia dos refugiados, a mídia lhe dá amplo espaço e isto nos ajuda a encontrar finalmente solidariedade, a não cair no esquecimento”, afirma padre Samir.

O drama dos refugiados no Curdistão iraquiano esteve presente na Audiência Geral desta quarta-feira (26) através do testemunho do Padre Samir Yousif, sacerdote caldeu e pároco de cinco vilarejos em Amadiyak, nas montanhas na fronteira com a Turquia. O Papa Francisco – informou o L’Osservatore Romano – fez questão de encontrar o sacerdote pessoalmente, assinalando a ele um lugar na primeira fila, ao lado dos bispos, justamente para confirmar e relançar a sua atenção para o drama vivido pelos cristãos, e não somente, naquela região.

Uma catástrofe apocalíptica

O sacerdote caldeu mostrou ao Pontífice dois álbuns de fotografias para documentar “a catástrofe apocalíptica: vi cenas de dor e desespero inimagináveis, pessoas mortas de fome no meio da rua, relatou ele”. Continuamente “chegavam até nós milhares e milhares de pessoas em fuga, sem nada, escapadas sem ter podido pegar nem mesmo uma roupa ou um documento, para fugir da morte certa”. E assim – explica – “em um momento são apagadas raízes que remontam ao primeiro século cristão, porque nós, cristãos, não somos naquela terra nem hóspedes nem estrangeiros”.

“Na minha paróquia – continuou – fazemos o impossível para acolher os refugiados fugidos da fúria do Estado Islâmico, dando a eles de comer, um teto e garantindo também remédios, ao menos para as primeiras necessidades”. Para fazer isto contamos com a caridade do Papa que por duas vezes o Cardeal Fernando Filoni, Prefeito da Congregação para a Evangelização dos Povos, nos entregou pessoalmente” e também “com a ajuda da Conferência Episcopal Italiana, da Caritas e de outros organismos” que responderam prontamente aos apelos do Pontífice, a quem “eu disse obrigado pela sua intervenção dirigida à comunidade internacional: a sua voz, podes estar certo, é muito ouvida em todo o mundo árabe”. “Quando Francisco fala da tragédia dos refugiados, a mídia lhe dá amplo espaço e isto nos ajuda a encontrar finalmente solidariedade, a não cair no esquecimento”, assegurou.

Padre Samir, que precedentemente também foi Pároco em Mossul, não perdeu “a esperança de um futuro de paz, reconciliação e justiça, não obstante tudo”. Ademais – precisou – “entre as cinquenta mil pessoas que estamos acolhendo neste momento, não existem somente cristãos de diversas denominações, mas também muçulmanos: a loucura do Isis é somente uma violência cega e não pode ser vencedora”.

Mesmo atingida duramente – avaliou – “a Igreja Caldeia hoje está viva, tendo ficado até mesmo mais forte e unida justamente pela dura prova a que está sendo submetida”; e assim – completou – “não nos falta a esperança de imaginar que um dia, não muito distante, o Papa possa ir nos encontrar na Diocese de Amadiyak e Zaku dos caldeus para nos confirmar na fé e nos encorajar a não termos medo”.

 

Fonte: Rádio Vaticano

Anúncios

LEIA ANTES: os comentários devem ser respeitosos e relacionados estritamente ao assunto do post. Toda polêmica desnecessária será prontamente banida. Todos os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam, de maneira alguma, a posição de "Kerigma, A Proclamação da Palavra". Não serão aprovados os comentários escritos integralmente em letras maiúsculas. A edição deste blog se reserva o direito de excluir qualquer comentário que julgar oportuno, sem demais explicações. O espaço para comentários é encerrado automaticamente após quinze dias de publicação do post.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s