Um santo no Titanic?

image

Titanic não tinha apenas pessoas ricas e famosas, mas também um futuro santo. Isso se concretizará com a beatificação do Pe. Byles, o sacerdote inglês que viajava no navio e que, quando este começou a afundar, se negou duas vezes a ser resgatado, para poder continuar dando conforto às pessoas. Ele rezou e esteve com as vítimas até o final.

No dia 14 de abril deste ano, o naufrágio do Titanic cumpriu 103 anos. Nele, faleceram 1.500 pessoas. O padre estava lá porque ia a Nova York para o casamento do seu irmão William.

No navio, havia majoritariamente cristãos (protestantes e católicos) e judeus, e o padre Byles preferiu assisti-los espiritualmente ao invés de ser salvo.

É outro sacerdote inglês, o Pe. Graham Smith, de Saint Helen, em Chipping Ongar, condado inglês de Essex, quem está por trás da petição para que Byles suba aos altares. Por enquanto, o Pe. Smith pede aos fiéis que invoquem o padre para que, quando houver ummilagre por sua intercessão, seja possível dar entrada na causa de beatificação.

O site www.fatherbyles.com conta a vida do Pe. Byles, bem como seus escritos e os textos da sua última missa, celebrada no dia do naufrágio, no segundo domingo da Páscoa de 1912.

A homilia é particularmente impactante: disserta sobre a necessidade de um resgate espiritual mediante a oração e os sacramentos no caso de um naufrágio – físico ou espiritual. Depois de poucas horas, o Titanic afundou.

O Pe. Byles era filho de um pastor congregacionista e se converteu ao catolicismo em Oxford. Foi estudar em Roma e, ao voltar, foi destinado a Saint Helen.

Via Aleteia

Anúncios

LEIA ANTES: os comentários devem ser respeitosos e relacionados estritamente ao assunto do post. Toda polêmica desnecessária será prontamente banida. Todos os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam, de maneira alguma, a posição de "Kerigma, A Proclamação da Palavra". Não serão aprovados os comentários escritos integralmente em letras maiúsculas. A edição deste blog se reserva o direito de excluir qualquer comentário que julgar oportuno, sem demais explicações. O espaço para comentários é encerrado automaticamente após quinze dias de publicação do post.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s