homossexual gera “indevida pressão midiática” contra o Sínodo, denuncia Vaticano

image

O diretor da Sala de Imprensa da Santa Sé, Pe. Federico Lombardi, denunciou que a revelação de Krzystof Charamsa, sacerdote que trabalha na Congregação para a Doutrina da Fé no Vaticano, de que é homossexual às vésperas dos Bispos sobre a Família, foi uma tentativa “muito grave e irresponsável” que busca submeter a uma “indevida pressão midiática” os participantes deste importante evento.

A Congregação para a Doutrina da Fé é o dicastério do Vaticano onde o Pe. Charamsa, entre outras tarefas, cuida primordialmente de custodiar a reta doutrina na Igreja Católica no mundo inteiro.

Em uma entrevista publicada no último sábado, 3 de outubro, no jornal ‘Il Corriere della Sera’ e reproduzida por diversos meios de comunicação italianos, o sacerdote polonês Krzystof Charamsa revelou que é  homossexual ativo assim como alguns detalhes da sua vida particular.

Charamsa afirmou: “Desejo que a Igreja e minha comunidade saibam quem sou eu: um sacerdote homossexual, com um companheiro, feliz e orgulhoso da própria identidade”.

“Estou disposto a pagar pelas consequências, mas este é um momento para que a Igreja abra os olhos ante os homossexuais católicos e entenda que a solução que lhes propõe, a abstinência total da vida de amor, é desumana”, acrescentou.

A respeito deste tema, Pe. Federico Lombardi assinala em sua declaração que “as realidades, as situações pessoais e reflexões” como estas “merecem respeito”, mas é necessário observar que “a escolha de divulgar uma manifestação retumbante na véspera da abertura do Sínodo parece como algo muito grave e irresponsável”.

Lombardi acrescenta ainda que o caso “procura submeter a assembleia sinodal a uma indevida pressão midiática”.

O porta-voz esclarece que “Monsenhor Charamsa não poderá continuar desenvolvendo os trabalhos que realizava na Congregação para a Doutrina da Fé e nas universidades pontifícias”.

“Outros aspectos de sua situação são de competência de seu Ordinário (Bispo) diocesano”, conclui o Pe. Lombardi.

Charamsa servia na Congregação para a Doutrina da Fé desde 2003 e era secretário adjunto da Comissão Teológica Internacional, que depende desta congregação. Também desempenhava como professor de Teologia na Pontifícia Universidade Gregoriana e no Pontifício Ateneo Regina Apostolorum de Roma.

A revelação do estilo de vida homossexual declarada pelo sacerdote ocorreu no mesmo dia em que o Papa presidiu a vigília do Sínodo em Roma, onde participaram os Padres Sinodais e também uma grande quantidade de fiéis provenientes do mundo inteiro.

O Sínodo dos Bispos sobre a Família está sendo realizado em Roma, sob a direção do Papa Francisco, entre os dias 4 e 25 de outubro traz como tema “A vocação e a missão da família na Igreja e no mundo contemporâneo”.

Via ACI Digital

Anúncios

LEIA ANTES: os comentários devem ser respeitosos e relacionados estritamente ao assunto do post. Toda polêmica desnecessária será prontamente banida. Todos os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam, de maneira alguma, a posição de "Kerigma, A Proclamação da Palavra". Não serão aprovados os comentários escritos integralmente em letras maiúsculas. A edição deste blog se reserva o direito de excluir qualquer comentário que julgar oportuno, sem demais explicações. O espaço para comentários é encerrado automaticamente após quinze dias de publicação do post.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s