Como se comportar na missa

1. Após o comentário inicial (tomara que não seja uma palestra), fique de pé, atento ao Mistério que será celebrado.

2. No Ato Penitencial, de pé, incline a cabeça e peça perdão pelos pecados veniais (porque os mortais só na confissão auricular).

3. Após o Glória (se houver), sente-se para ouvir as leituras. Faça um profundo silêncio e deixe o folheto em paz, porque o mandamento de Deus é “Ouve Israel” e não “Leia Israel”. Sem contar que o abre e fecha do folheto faz um ruído terrível. (Não precisa aplaudir as leituras).

4. No canto de aclamação ao Evangelho, fique de pé, na direção do ambão. Após a proclamação, torne a se sentar e ouça com atenção a homilia. Se o seu bebê chorar, saia com ele para dar uma volta ao redor da Igreja. Bebês são lindos, mas na hora da homilia o choro não convém. O padre pode não se incomodar, mas o irmão do banco de trás não vai ouvir a reflexão.

5. No credo, fique de pé e diga, em voz audível, o Credo. Depois das preces, volte a sentar e só levante quando o padre dizer: orai irmãos… (se tiver ofertas, coloque a sua discretamente no cestinho. Não precisa mostrar a todos que é 2,00 reais porque não é muita coisa).

6. Na hora do Santo, não é bom fazer coreografias. Neste momento os anjos descem do Céu para adorar Jesus na Hóstia Consagrada e você pode bater o braço na face de um deles.

7. Quando o padre disser: “Enviai sobre estas oferendas…”, fique de joelhos. É o momento sublime da consagração. Diante de Jesus todo joelho se dobra (Fl 2), a não ser que você tenha artrose. Nesse caso, incline a cabeça em gesto de profunda adoração. Faça silêncio, mesmo que um fiel ao lado grite “meu Senhor e meu Deus, eu creio…” Deixe ele gritar sozinho.

8. Levante-se quando o padre disser: “Eis o Mistério da Fé”.

9. Na Oração Eucarística, pense nos ministros ordenados, nas almas do Purgatório, em toda a Igreja e reze. Você está oferecendo todas estas pessoas ao Pai, por meio do Filho que se imola no altar.

10. No Pai Nosso, não faz parte do rito dar as mãos. Mas se o padre pedir ou se alguém segurar, não seja soberbo ao ponto de colocar as mãos no bolso. O gesto de segurar a mão do irmão não diminuirá tua catolicidade. Lembre que você está numa assembléia e não num curso de liturgia. Evite qualquer desconforto durante a celebração.

11. Se houver abraço da paz, não precisa correr a Igreja inteira para abraçar os fiéis. Basta saudar de forma discreta os que estão mais próximos. Lembre-se também que, ao andar pela rua, você precisa fazer o mesmo e não virar o rosto quando um irmão passar.

12. Quando você ouvir a frase “Cordeiro de Deus que tirais…”, pare imediatamente a saudação e volte seu olhar para o altar. O sacerdote irá erguer o Santíssimo Corpo do Senhor.

13. Na hora da comunhão, muita atenção. Faça um exame de consciência e veja se sua alma está limpa para receber tão grande hóspede. Se você não perdoou seu inimigo, fique sentado. Se cometeu pecado contra a castidade, fique sentado. Se é desonesto e gosta do dinheiro dos outros, fique sentado também. Se tua confissão foi a pouco tempo e ela foi sincera, Levante-se piedosamente e vá ao encontro de Jesus.

14. Não converse na fila, não procure saber qual é a fila do padre porque o ministro extraordinário também está com Jesus. Não mastigue chiclete ou bala (em nenhum momento da Missa). Vá rezando em silêncio, sem olhar a roupa dos outros. Ao chegar diante do sacerdote, você escolhe: ou estender as duas mãos em forma de concha e receber Jesus, ou ficar de joelhos discretamente e recebê-lo diretamente na boca. Eu indico a segunda opção, mas a Igreja deixa à sua escolha.

15. Comungou? Volte para o seu lugar em silêncio, com as duas mãos no coração, e faça a sua ação de graças. Adore o Senhor como o Anjo ensinou aos pastores de Fátima, ou diga outras orações de sua devoção (Alma de Cristo, Adoro-te devote, Ave Maria, etc). Evite fazer muitos pedidos. É hora de louvar e agradecer.

16. Quando o padre disser: Oreeeeemos… Fique de pé e aguarde a bênção final. Se tiver parabéns e avisos (algo que tira um pouco a nossa paciência), aguarde. Não saia da Igreja como quem vai pegar o trem. Você está em casa, na casa do seu Pai. Pra que pressa?

Por fim, gostaria de dar breves conselhos:

– Pense na roupa que você vai usar. Isso não é moralismo. É questão de caridade para com os olhos do próximo. Nossa Senhora pede a modéstia no vestir. Obedeça a Mãe de Jesus e você será feliz. Isso vale para nós homens, também.

– Se for com o namorado (a), deixe as carícias para o lado de fora da Igreja, em respeito ao templo santo. Se for solteiro (a), vale fazer um discreto aceno para a candidata (o). O melhor lugar para buscar pretendentes é na Igreja, porque tudo está começando aos pés de Jesus. (Mas não vá a Missa com esse interesse).

Se estas orientações te servirem para rezar melhor, glória a Deus. Se não, eu mesmo peço que não as pratique. Deus te abençoe e Maria te guarde!

(Seminarista Gabriel Vila Verde)

Anúncios

LEIA ANTES: os comentários devem ser respeitosos e relacionados estritamente ao assunto do post. Toda polêmica desnecessária será prontamente banida. Todos os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam, de maneira alguma, a posição de "Kerigma, A Proclamação da Palavra". Não serão aprovados os comentários escritos integralmente em letras maiúsculas. A edição deste blog se reserva o direito de excluir qualquer comentário que julgar oportuno, sem demais explicações. O espaço para comentários é encerrado automaticamente após quinze dias de publicação do post.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s